Paredes monumentais, caracterizadas pela altura do pé-direito, podem gerar a sensação de amplitude e muito requinte. As arquitetas Estela Netto, Nathália Otoni e Luciana Araújo apresentam maneiras para explorar melhor essa solução arquitetônica
Pé-direito

Segundo Estela Netto, dependendo da região do país, o pé-direito duplo vai ser trabalho de maneira diferente pelo profissional responsável pelo projeto

Quem está em busca de uma arquitetura moderna e com visual elegante, limpo e imponente tem como opção o pé-direito alto. Esse recurso, muito explorado no século XVIII para a construção das catedrais da época, traz amplidão e integração, além de acrescentarem luz e frescor aos espaços.

“Todos querem a sensação de espaço, de luxo e de nobreza. Sem dúvida, um pé-direito alto contribui muito para isso”, destaca a arquiteta Estela Netto. Segundo ela, características como beleza e sensação de monumentalidade elevaram, e muito, esse recurso e o fizeram ser tão valorizado na arquitetura.

A única desvantagem do pé-direito é que, em algumas situações, pode fazer com que os ambientes se tornem mais frios, comprometendo o conforto. Mas para Estela, isso depende muito da localização do imóvel. “No frio do Sul do Brasil, o conforto térmico de um pé-direito alto fica comprometido, principalmente, no inverno. Já no calor do Norte, Nordeste e em algumas cidades do Sudeste, o frescor que o pé-direito duplo traz é maravilhoso”, conta.

pé-direito

As profissionais do escritório Óbvio Arquitetura salientam a valorização significativa dos imóveis que apostam nesse tipo de recurso arquitetônico

Para driblar uma possível falta de aconchego potencializada pelo pé-direito, as arquitetas da Óbvio Arquitetura, Nathália Otoni e Luciana Araújo, ensinam alguns truques: “Trabalhar uma boa iluminação e utilizar sempre materiais quentes são saídas para tornar o espaço ainda mais agradável. Valorizar as paredes e tirar partido deste diferencial para destacar ainda mais o ambiente também são opções interessantes”.

Tendo o cuidado de investir em uma decoração cheia de texturas, adornos, móveis e objetos que tragam mais aconchego e um clima até intimista ao espaço dá para apostar no pé-direito alto sem medo! Essa solução arquitetônica é muito valorizada pelo mercado imobiliário e eleva os preços dos imóveis. “O pé-direito só acrescenta à arquitetura e decoração. Ele transmite a sensação de grandeza e liberdade. Além disso, é um ponto de respiro da edificação e pode até permitir conexão entre dois andares”, encerram Nathália e Luciana.

Serviço:
Arquiteta Estela Netto / www.estelanetto.com.br
Óbvio Arquitetura / www.obvio.arq.br