A dupla de profissionais Ricardo Caminada e Daniela Cianciaruso, do Díptico Design, conta que cada vez mais o homem está atento a decoração dos ambientes e destacam suas preferências na hora de decidir o projeto de sua casa

Díptico compõe décor masculino

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é cada vez mais crescente o número de brasileiros que moram sozinhos. De acordo com o instituto, em 10 anos foi registrado um aumento de 4,4 milhões de pessoas que buscaram aquele lugar para chamar de seu.

E partindo da premissa que cada um tem direito a escolher o décor que melhor reflete o seu modo de vida, os homens têm conquistado seu espaço na decoração de interiores em uma concepção que leva em consideração um estilo mais prático e conciso.

A Díptico Design de Interiores, dos sócios Ricardo Caminada e Daniela Cianciaruso, se especializou no atendimento de clientes que buscam um décor mais masculino. Para os profissionais, de uma forma geral as linhas retas e sóbrias transmitem a essência geral dos projetos que realizam. E sinalizam que não é complicado entender essas diferenças na hora de compor o design de interiores.

“Normalmente, o homem tem uma visão mais prática da casa. Buscam ambientes com uma decoração menos rebuscada, facilidade para manutenção, além de apreciarem a inclusão de questões mais tecnológicas”, explica Caminada.

Todavia, não há uma regra específica e, para projetar, o escritório busca conhecer todos os gostos do morador. “Não dá para generalizarmos e pensar que os homens preferem apenas os tons preto e azul marinho. Pesquisando bem, podemos incluir estilos diferenciados de estampas e, até mesmo, incluir uma estampa floral que transmita o lado masculino”, afirma Daniela.

Com relação aos objetivos decorativos, em vias de regra o homem costuma optar por fotos e obras de arte mais fortes e poderosas, assinadas por artistas renomados. “Evitamos incluir peças menores, que não combinam com a praticidade do homem”, conta Caminada.

No que diz respeito às cores, a paleta sempre caminha para tons mais neutros, já que o homem prefere não ousar. Assim, bege, branco, cinza e nuances de preto são marcas mais frequentes que podem ser intercaladas por detalhes em menor escala como o amarelo e o vermelho.

A simplicidade deve prevalecer em todo projeto. No quarto, por exemplo, toda concepção deve transmitir uma facilidade no manuseio e o organização, como o caso dos armários, que precisam ser bem divididos e comportar espaços para receber tudo.

A dupla de profissionais da Díptico Design de Interiores ainda ressalta que há muito tempo a decoração deixou de ser apenas uma questão de interesse das mulheres. “Recebemos um grande número de homens solteiros que se preocupam em deixar sua casa com o seu estilo e reconhecem a importância de contratar quem sabe executar”, conta Caminada.

Mas a atenção do homem com o décor não se faz presente apenas quando ele mora sozinho. “Mesmo em situações quando atendemos casais, a decisão pelo projeto não fica apenas a cargo da mulher. Percebemos que o homem também quer interferir e ter, em sua casa, questões de automação e seus desejos nos espaços que curte, como é o caso da cozinha – para aqueles que gostam de cozinhar -, e a varanda gourmet com churrasqueira”, relata Daniela.

Serviço:
Díptico Design de Interiores
(011) 3051-3979
https://www.diptico.net