top

 

 

Home Arqbrasil

 

• Larissa Lóh Arquitetura e Interiores / PR

Home Arqbrasil

 

 

 

 

 

 

Busca inovação e conceitos originais para desenvolver ideias aliadas ao design contemporâneo e aos resultados estéticos e funcionais adequados. Seu trabalho se caracteriza pelo uso de elementos e materiais diferenciados, aproveitamento de espaço, criação de projetos em diferentes estilos e respeito ao equilíbrio das proporções e simetrias.

 

55 (41) 3014-0639 | @ | WEB | @larissaloharquitetura

 


 

 

 

 

 

Arquitetura
 Interiores

Corporativo

 

 

 

Escritório Champagnat | Curitiba / PR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Projeto também destaca área de convivência que promove a integração dos colaboradores e é um ótimo espaço para recepcionar clientes

Um projeto despojado e ao mesmo tempo imponente. Este foi o principal pedido do empresário do ramo de logística e transporte para o escritório Larissa Lóh Arquitetura. A sede fica em Curitiba, no bairro Champagnat, e abriga 34 colaboradores. Num espaço de 220 m², a sugestão da arquiteta foi trabalhar um conceito de galpão industrial que remetesse ao ramo de atuação da empresa.

Todo o projeto foi desenhado para aproveitar ao máximo a luz natural do ambiente que fica no décimo quinto andar de um prédio comercial. A recepção ganhou um toque pessoal com a presença marcante de plantas naturais. Outro destaque é o lounge, um pedido especial do cliente para receber clientes e promover a integração dos funcionários.

A arquiteta fez um mix de sugestões que dão autenticidade ao projeto: uso de tubulações de iluminação aparente, presença do verde e uso de materiais que remetem ao cimento queimado. Para dar contraste, a madeira presente na recepção e nas estantes deixou o local mais convidativo e acolhedor. E o mármore trouxe a imponência desejada pelo empresário.

Toque industrial

Na recepção, uma divisória de container revela a intenção industrial que vai de encontro ao conceito da empresa. O piso vinílico com aspecto de cimento queimado acentua o estilo industrial. O cimento queimado se repete nas paredes do lavabo.

A paleta de cores transita entre tons claros, escuros e madeira. O cinza-grafite utilizado tanto no container como nos painéis ripados dão o ar masculino ao escritório. As divisórias de vidro com persianas embutidas e perfis de alumínio preto seguem este conceito.

Os acabamentos do mobiliário respeitam a mesma paleta de cores. Destaque para as estantes de apoio ao escritório com estrutura de ferro e plantas na parte superior. “Escolhemos plantas de fácil manutenção, ideais para ambiente interno como a peperômia e a samambaia”, conta a arquiteta Larissa Lóh.

Na sala do CEO, a mesa foi executada em laca e mármore nero Michelangelo e na escolha das cadeiras e poltronas optou-se por clássicos do design.

O conceito aberto valorizou a amplitude e a integração dos colaboradores. As mesas de trabalho são da Tecnoflex (Inove) e as cadeiras da Rivatti. As luminárias pendentes foram direcionadas nos postos de trabalho.

Lounge

As plantas da recepção e a parede verde do lounge trazem vida e a sensação de bem-estar. As estantes em ferro e MDF com cachepots encaixados são elementos que conferem um ar atual ao projeto.

O lounge foi um pedido do cliente que gostaria que fossem previstas mesas bistrôs e um balcão com uma chopeira embutida para recepcionar clientes e promover a integração com os colaboradores. “Ficou uma área de convivência ideal para relaxar e receber”, diz a arquiteta.


Fotografia: Daniel Katz

 

 


 

 

 

 

Arquitetura
 Interiores

Residencial

 

 

 

Apartamento Champagnat | Curitiba / PR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tijolinhos de demolição nas paredes e acabamento de efeito de concreto em cimento queimado deram o toque industrial desejado pelo jovem casal

O apartamento de 85m² de um jovem casal de advogados, localizado no bairro Champagnat (Curitiba), ganhou mais vida após o projeto de interiores assinado pela arquiteta Larissa Lóh.

O toque industrial desejado pelo casal ficou por conta dos pendentes de estilo retro da Ideally e do revestimento de tijolinhos de demolição nas paredes combinado com o acabamento de efeito de concreto em cimento queimado.

Integração: cozinha e sala - A cozinha tem perfeita integração com a sala, com destaque para o azulejo de metrô da Décor Tiles. A parede divisória vazada entre os dois ambientes precisou se mantida por questões técnicas do apartamento (quadro de luz) então a arquiteta aproveitou a abertura para colocar um armário superior e nichos. O tampo marrom da mesa de jantar foi substituído por um tampo branco e as cadeiras antigas pelo modelo pillow, tudo para dar mais leveza ao ambiente.

A sala já tinha alguns móveis que foram repaginados em marcenaria em dois tons de laca (branco e cinza) e vidro pintado com detalhes em madeira. Os vidros do antigo móvel foram reutilizados no móvel atual. A estante conta também com posters da Urban Arts apoiados próximo ao chão.

Ela combinou com o confortável sofá em linho da Inove Design e o pufe em crochê na cor preta feito por uma artesã local. A iluminação segue a linha contemporânea com os trilhos brancos.

O tom do revestimento de tijolinhos da Portobello e o tom em madeira dos detalhes do projeto seguem uma mesma paleta de cores, criando um mix de texturas com unidade. Na parede, a tela em canvas da Urban Arts foi escolhida para trazer um aspecto natural ao ambiente.

Suíte do casal - O quarto do casal com 12m² ganhou novos ares com uma cabeceira em laca branca que ocupa a parede de ponta a ponta. A prateleira sobre a cama foi um pedido do casal para apoiar quadros e deixar o ambiente mais aconchegante. Para completar, peças especiais da Lola Home vestem a cama em uma combinação de cores que trazem mais conforto para a suíte do casal.

 

Fotografia: Eduardo Macarios

 

 


 

 

 

 

Arquitetura
 Interiores

Corporativo

 

Escritório | Curitiba / PR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O imóvel de 200 m² localizado no bairro Jardim Social (Curitiba) passou por uma reforma completa em 2018. O proprietário adquiriu o imóvel antigo e queria dar novos ares a ele antes de  ocupá-lo. A responsável pelo projeto foi a arquiteta Larissa Lóh que apostou em linhas retas e materiais atuais como o cimento queimado para deixar o ambiente mais moderno, porém
sem exageros.

A antiga casa com portas em formato de arco e telhado com telhas de cerâmica aparente ganhou nova fachada com linhas retas e elementos contemporâneos como os brises e muro de vidro. As esquadrias existentes receberam tratamento adequado e novas aberturas foram executadas para os ambientes receberem mais luz natural. O cimento queimado da fachada tem continuação no piso criando uma linha ininterrupta marcando a entrada do imóvel.

O paisagismo tem assinatura de Claudia Canales e atende um desejo do cliente: um jardim minimalista com destaque para a jabuticabeira. “Foi um retrofit completo para modernizar a edificação”, destaca Larissa Lóh. A obra envolveu novas soluções de fachada, planta baixa, sistemas prediais, acessibilidade, reforço de estruturas, paisagismo e projeto de interiores completo.

Interior - O interior do imóvel ganhou amplitude com espaços integrados e com o uso de divisórias de vidro e alumínio com pintura preta. O piso da escada que era ardosia foi subtituido por granito escovado e a parede recebeu cimento queimado, repetindo o elemento da fachada que está alinhado com o vão da escada. A escada ganhou corrimão e guarda-corpo de vidro com espaçadores de aço inox. Com um design limpo, o local ficou bem iluminado e amplo atendendo o desejo do cliente.

A escolha da paleta de cores foi por tons mais sóbrios, com o uso de cinza, preto e branco mesclado com cimento queimado. Para deixar o ambiente mais convidativo, algumas paredes e móveis em madeira para aquecer o ambiente, com a opção da madeira ripada para dar um aspecto mais atual.

O mobiliário foi composto por clássicos do design, com cadeiras Charles Eames, poltronas e mesas Eero Saarinen. A sala do diretor conta com o painel de ripado em lâmina de madeira natural freijó, cadeira Herman Muller e mesa em mármore nero da Michelangelo.

Na iluminação a luz indireta com sancas de gesso combinada com spots embutidos gerou um resultado interessante que procura valorizar os ambientes e gerar mais conforto para os usuários.

 

Fotografia: Daniel Katz

 

 


 

 

 

 

 

 

Buscar no Portal>>

 

 

©Jizcom / https://arqbrasil.com.br  - O espaço da arquitetura brasileira