top

 

 

Home Arqbrasil

 

Éolo Maia / MG

Home Arqbrasil

 

 

 

Falecido em 2002

 

Wikipédia

 


 

 

Share


 

Arquitetura
 Interiores

Comercial

 

Espaço Do Ar | Belo Horizonte / MG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Considerado um dos principais introdutores da arquitetura pós-moderna no Brasil, o arquiteto mineiro Éolo Maia, além de assinar edifícios históricos nos anos 1980 – como o “Rainha da Sucata”, na Praça da Liberdade, na capital mineira – também projetou casas para os amigos. É o caso da residência localizada na Rua Amoroso Costa, no bairro Santa Lúcia, em Belo Horizonte. Construída para morar, ela foge a padrões arquitetônicos comuns, podendo ser aproveitada para fins diversos.

O casal Isadora Moema e Alysson Brener alugou o imóvel há um ano para servir de escritório. E a surpreendente casa de Éolo Maia mudou os planos de vida do casal. “Era pra ser a sede das empresas que tínhamos à época, mas fomos observando que a casa tem vida própria e é um desperdício utilizá-la de modo privado, restringindo-a ao convívio de poucas pessoas. Era preciso compartilhar a experiência de estar nela com a cidade”, conta Isadora.

Foi assim, a partir da casa, que nasceu recentemente o Espaço DO AR, um local multiexperiência que vai reúne gastronomia, design, música e arte. Com uma fachada escalonada, estrutura volumétrica, janelas de vidro e elementos metálicos em cores primárias, a casa de Éolo Maia tem formato de um grande triângulo e aponta para o sul.

A construção conta um salão principal comum aos dois primeiros andares, com pé-direito alto e uma claraboia translúcida no teto que deixa entrar a luz natural. O desnível no piso cria ambientes distintos, sem separações por paredes, onde ficam o café e as mesas internas. O espaço reservado da lareira se transforma em um palco intimista, a ser utilizado para concertos. Os ambientes externos permitem aproveitar o dia e a noite, com um bar de drinks e cervejas artesanais, com mesas ao ar livre. O andar de cima abrigará os escritórios, salas para workshops e reuniões.

Para sediar o DO AR, o espaço passou por uma reforma que pouco interferiu na estrutura da casa. As adaptações para o funcionamento, foram assinadas pelos arquitetos Isabela Bethônico, balcões bar, café, banheiro, cozinhas e outras áreas internas; e Pedro Haruf, gradil da entrada, palco, layout das salas internas. O projeto priorizou adaptações para que a casa pudesse funcionar como restaurante, bar, café e galeria, recebendo confortavelmente bandas e grupos, além do público. Para dialogar com uma arquitetura com tanta personalidade, Haruf também assinou o mobiliário e as louças também foram criadas exclusivamente para a DO AR pela ceramista Jane Resek.

 

 

 


 

 

 

Buscar no Portal>>

 

 

©Jizcom / https://arqbrasil.com.br  - O espaço da arquitetura brasileira