top

 

 

Home Arqbrasil

 

Ana Johns Arquitetura / PR

Home Arqbrasil

 

 

Arquiteta e urbanista, mestre em Sustentabilidade e Arquitetura Nórdica, com atuação desde 2008 em trabalhos nacionais e internacionais de arquitetura e interiores. Funda o escritório próprio em 2016 com o objetivo de desenvolver de forma consciente projetos em todas as escalas.

 

55 (41) 99677-8335 | (41) 99151-4775  | @ | WEB | @anajohnsarquitetura

 


 

 

 

 

 Arquitetura
 Interiores

Comercial

 

 

 

Brechó Xaris | Curitiba / PR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No último dia 29 de julho/19 o planeta atingiu o limite de produção natural para atender as demandas deste ano. Ou seja, os recursos naturais explorados a partir de agora, já estão roubando o estoque de 2020. Ações que visam poupar o meio ambiente podem ser realizadas nas mais diversas esferas da sociedade e, com atitudes pequenas, pode-se retardar um colapso global.

 

Neste sentido, o projeto realizado pelo escritório Ana Johns Arquitetura é sustentável em dois aspectos: primeiro por se tratar de um brechó – formato de negócio que incentiva o consumo consciente; segundo por apresentar diversas soluções na criação dos ambientes que dispensaram a aquisição de novas peças e deram uma sobrevida para itens já existentes.

 

O conceito idealizado pelas clientes para a loja era de ser um ambiente que trouxesse a “pegada” sustentável que o brechó representa, mas que também fosse um espaço onde as compradoras pudessem se sentir confortáveis para passar seu tempo ali. Este briefing, aliado ao orçamento enxuto, fez com que a arquiteta Ana Johns optasse por soluções criativas e reutilização de móveis já existentes para compor o projeto.

 

“Grande parte do mobiliário já existia e as clientes falaram desde o início que gostariam que tais itens fossem usados. Ao longo da obra, adquirimos outras peças, após a definição do layout e do estilo que buscávamos para o projeto. Para criar uma composição harmônica, utilizamos elementos mais modernos e neutros, que complementam a decoração e criam esta conexão entre as peças antigas e as novas”, revela Ana.

 

Mesas, guarda-roupa, estantes, poltronas e objetos de decoração antigos se misturam às araras e expositores novos em uma composição que traz a ideia de vintage. Além disso, peças como malas e uma máquina de costura antiga ganharam a função de prateleiras e mesa, respectivamente, no cantinho do café. “Conseguimos fazer uma composição com os elementos que tínhamos para trabalhar: o pé da máquina, as malas e os quadrinhos, de forma que, mesmo sendo uma combinação de elementos que a princípio não tinham nenhuma relação, trouxe um ar de aconchego, além de ficar bem original!”, comenta a arquiteta.

 

Outro destaque é a vitrine da loja, onde foram utilizados cabides para criar nichos para expor os produtos. “A inspiração veio do Pinterest, vendo imagens de vitrines diferentes. A referência encontrada combinou não só com o conceito da loja, mas também minimizou a sensação de falta de espaço e pouca visibilidade que tínhamos da vitrine”, complementa. No geral, revestimentos do piso e papel de parede foram trocados, além da pintura ser refeita.

 

A iluminação também ganhou cara nova, com a utilização de trilhos que trouxeram mais luz, com o intuito de valorizar as peças. “As clientes economizaram em tudo o que foi possível, inclusive na mão de obra. Elas colocaram a mão na massa e mostraram que não é preciso de excessos para montar seu próprio negócio. Também é papel do arquiteto adequar o projeto à realidade dos clientes, apresentando soluções criativas e mais sustentáveis com um resultado tão bom quanto o de um espaço com tudo novo”, finaliza.

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 Arquitetura
 Interiores

Residencial

 

Reforma Bigorrilho | Curitiba / PR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os quase 80 metros quadrados de um apartamento antigo no bairro Bigorrilho, em Curitiba, ficaram irreconhecíveis após uma reforma que privilegiou o uso de revestimentos diferenciados para dar cara nova aos ambientes. O projeto, realizado pelo escritório Ana Johns Arquitetura, atendeu ao pedido dos proprietários, um jovem casal de médicos à espera de sua primogênita, o qual queria cômodos clean, aconchegantes, com um toque de cor e muito brilho.

A maior mudança pode ser vista na cozinha, que ganhou móveis novos, sob medida, atendendo as necessidades dos moradores. “Por conta da profissão e seu dia a dia corrido, solicitaram que a cozinha contasse com um espaço de apoio para refeições rápidas. Por ser tratar de um layout em formato de corredor, optei por uma mesa embutida no móvel, que abre como se fosse uma gaveta. As banquetas ficam escondidas no nicho abaixo e são posicionadas em torno da mesa no momento do uso”, explica a arquiteta Ana Johns. Os revestimentos escolhidos, bem como o uso da iluminação, deram a sensação de amplitude ao ambiente, além de trazer claridade ao cômodo que conta somente com uma janela pequena. Para o piso, optou-se por um porcelanato polido, combinando com o papel de parede ao fundo. Mas o grande destaque fica para o porcelanato italiano com brilho e textura em cima da bancada.

Nos banheiros os revestimentos também chamam atenção. No social, a cor marrom foi exigência dos proprietários e ficou leve em uma combinação de bancada clara e muito espelho. “Além de ser um porcelanato mais brilhoso, que reflete a luz, instalamos um espelho em cima da pia e o box espelhado, deixando o visual mais amplo”, revela a arquiteta. O banheiro da suíte se manteve em tons mais claros, com um mix de madeira e revestimento 3D dentro do box. Já nos quartos, a combinação de piso vinílico amadeirado e papel de parede prevaleceu. A parede de placas cimentícias atrás do sofá é a grande protagonista da sala, que tem como piso um porcelanato polido marmorizado branco, contrastando com o mesmo piso na cor preta na sacada. Para finalizar, uma composição de espelhos reveste a parede onde está acomodada a mesa de jantar, integrando a área social.

A reforma também contou com rebaixo de gesso e projeto luminotécnico novo em todo o apartamento, além de louças e mobiliário totalmente repaginados, restando somente a cama, mesa de jantar e um pendente da composição antiga. “Só não derrubamos paredes por não haver necessidade, pois nos demais aspectos, alteramos o imóvel por completo”, finaliza Ana Johns.

Fotografia: Carolina Brandl

 

 


 

 

 

 

 

 

Buscar no Portal>>

 

 

©Jizcom / www.arqbrasil.com.br  - O espaço da arquitetura brasileira